Menu

  

TítuloAtivistas LGBT colocam imagem de Maria abortando Jesus em frente à igreja

14 DEZ 2017
14 de Dezembro de 2017

Uma marcha promovida por um grupo ativista LGBT, na província argentina de San Luis, no último final de semana terminou em frente à Paróquia Nossa Senhora das Mercedes. Dentro da igreja, os católicos assistiam a missa.

O padre Ignacio Daminato disse que eles começaram a escutar um barulho vindo da rua. O sacerdote explicou aos fiéis que era a “Marcha do Orgulho dissidente” e continuou com a celebração.

Um grupo de manifestantes começou a gritar palavras de ordem pró-aborto e pró-gay do lado de fora do templo, gritavam insultos contra Maria e colocaram perto da entrada da igreja uma imagem de Nossa Senhora abortando o menino Jesus.

Quando os fiéis saíram da Paróquia depararam-se com a imagem blasfema. Um dos membros da igreja denunciou o ocorrido através de sua página no Facebook. “Não sei se dá para perceber, que na repugnante imagem parodiando a Virgem Maria, há uma abertura embaixo por onde saem as suas entranhas. Com isso, querem mostrar que… está abortando Jesus Cristo”, escreveu ele ao lado de várias fotos.

O padre Daminato disse que sabia da marcha e chegou a contatar a Polícia, pedindo que garantissem a proteção do local. Mas ele não imaginou que iria se deparar com aquele tipo de situação. Apesar de sentir-se ofendido, pediu: “Nós não devemos responder com ódio, mas sim exigir que nos respeitem”.

É a segunda vez este ano que ativistas pró-aborto fazem esse tipo de manifestação. No dia 8 de março, na cidade de Tucumán, feministas fizeram a encenação de um “aborto” da virgem Maria, durante uma marcha que comemoraria o Dia da Mulher. Com informações de ACI Prensa

Voltar